Concurso INSS: edital até dezembro para 950 vagas

O Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão autorizou nesta segunda, 29 de junho de 2015, a realização do esperado concursopúblico do Instituto Nacional do Seguro Social - INSS. De acordo com a Portaria 251/2015, a nova seleção externa terá como objetivo o provimento de 800 cargos de Técnico do Seguro Social (nível médio) e de 150 de Analista do Seguro Social (nível superior em Serviço Social).
Além do concurso novo, foi autorizada a nomeação de 150 candidatos aprovados para o cargo de Analista do Seguro Social, referentes ao concurso do INSS autorizado em 2013.
A partir de agora, começa a contagem regressiva para a publicação do edital, cujo prazo máximo é de até seis meses (portanto, até 29 de dezembro de 2015).
Os candidatos aguardam o concurso há bastante tempo, lembrando que em abril foi aprovado o Orçamento da União, considerado o primeiro passo para o subsequente ato administrativo do MPOG. Vale lembrar que o quantitativo ora autorizado ficou mesmo bem abaixo do que foi solicitado pelo órgão: o pedido era de aproximadamente 2.000 vagas ao cargo de Técnico do Seguro Social e de 1.580 vagas para Analista do Seguro Social, além de concurso para Perito.
A carreira de Técnico do Seguro Social proporciona uma remuneração inicial mensal em torno de R$ 4.886,87, enquanto que a de Analista poderá ter subsídio inicial de até R$ 7.496,10. O ideal para todos os candidatos neste momento é priorizar os estudos, com base no conteúdo estabelecido no edital anterior, principalmente os concorrentes ao cargo de Técnico, cuja disponibilidade de materiais de estudo é maior.
O professor Evandro Guedes, do Alfacon, adverte aos candidatos que a procura para o concurso do INSS é sempre grande, já que os cargos oferecidos são extremanente atraentes, tanto do ponto de vista remuneratório, quanto pelas características da própria carreira no órgão. “O último concurso ocorreu em 2012 e tivemos vagas para todo o território nacional, o que deve ocorrer novamente. As matérias básicas (português, informática, raciocínio lógico, direito administrativo e direito constitucional) jamais devem ficar de fora. A matéria chave é direito previdenciário e o candidato deve ficar atento às constantes mudanças na lei”, enfatiza.
Já o professor Reni Oswaldo, da equipe do Apostilas Opção, empresa que há mais de 20 anos atua no mercado de apostilas, lembra que a procura por este concurso está cada vez mais intensa, e obviamente sairão na frente os candidatos que começarem logo os estudos. "A dica principal é priorizar direito previdenciário, no entanto, por ser um concurso muito concorrido, o ideal mesmo é elaborar um bom e realístico cronograma de estudos, uma vez que sabemos que legislação em geral é assunto que deve ser estudado com muita atenção. Afinal, em concursos muito disputados, os detalhes podem fazer toda a diferença", afirma Oswaldo.
Tópico: INSS

O QUE VOCÊS ESTÁ BUSCANDO